Novo boletim confirma tendência de queda no volume de novos casos de dengue em Santa Catarina

 
Entre os dias 9 e 23 de julho, apenas sete novos casos de dengue foram confirmados em Santa Catarina. Destes, três são autóctones, dois são importados e 2 estão em investigação de local provável de infecção. Os dados constam no Boletim Epidemiológico n° 25/2016 - Situação da Dengue, Febre do Chikungunya e Zika Vírus, divulgado nesta terça-feira (26) pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive/SC), em comparação com o boletim anterior, publicado no dia 12 de julho. E confirma a tendência de queda no volume de notificações e de novos casos que vem sendo registrados desde a semana entre os dias 28 de fevereiro e 5 de março (Semana Epidemiológica 9), quando Santa Catarina registrou o pico da doença, com 488 novos casos confirmados naquele período. O novo boletim confirma, também, dois novos casos autóctones de Febre de Chikungunya, em moradores de Chapecó e de São Miguel do Oeste, e um novo caso autóctone  de  Febre do Zika Vírus, em um morador de Chapecó. 
 
Os dados apresentados nesse último boletim estão sendo analisados no IV Encontro Estadual de Supervisores do Programa de Controle da Dengue, que acontece entre os dias 26 e 28 de julho, em Balneário Camboriú. O evento tem por objetivo analisar a situação de Santa Catarina frente ao Aedes aegypti e às doenças transmitidas por esse mosquito. “Nossa meta é avaliar o cenário dessas doenças no estado, planejando e discutindo ações que serão realizadas, no intuito de reduzir o risco de epidemias de dengue, febre de chikungunya e febre do zika vírus na próxima temporada”, afirma João Fuck, coordenador do programa de controle da dengue em Santa Catarina. O encontro é dirigido aos biólogos e os supervisores dos programas de controle da dengue regionais. “O nosso papel, como governo do estado, é assessorar os municípios para a qualificação das ações de vigilância e controle do Aedes aegypti”, complementa Suzana Zeccer, gerente de Vigilância de Zoonoses e Entomologia da Dive/SC e coordenadora da Sala Estadual para o combate ao Aedes aegypti/SC.
 
 

Informações adicionais para a imprensa:

Letícia Wilson / Patrícia Pozzo
Núcleo de Comunicação
Diretoria de Vigilância Epidemiológica
Secretaria de Estado da Saúde
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Topo