Campanha contra Sarampo e Poliomielite começa no próximo sábado

No próximo sábado, 8, começa a Campanha de Vacinação contra o Sarampo e a Poliomielite. A meta dessa edição é alcançar 95% de cobertura vacinal contra as duas doenças nos 295 municípios catarinenses. Cerca de 380 mil crianças com idade de seis meses a cinco anos incompletos (quatro anos, 11 meses e 29 dias) devem ser vacinadas contra a Poliomielite. Além disso, mais de 330 mil crianças com idade de um ano até cinco anos incompletos (quatro anos, 11 meses e 29 dias) devem ser imunizadas contra o Sarampo. A campanha vai até o dia 28 de novembro.

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE) recomenda que todas as crianças nas faixas etárias indicadas sejam imunizadas contra o Sarampo e a Poliomielite, até mesmo aquelas que estão com o esquema vacinal em dia.

O “Dia D” será no sábado, 8, quando inicia-se a campanha em todo o país. Excepcionalmente nesse dia, os pais poderão levar seus filhos aos postos de vacinação, que ficarão abertos das 8h às 17h, em todo o Estado. Nos dias úteis, os postos funcionarão em horário normal.

Vacinação

A vacinação tem garantido a erradicação da Poliomielite em nosso país. Nenhum caso foi registrado desde 1990. “Apesar disso, é importante manter elevada a cobertura da vacinação no público-alvo em todos os municípios do Estado, a fim de continuarmos livres da doença”, ressalta a gerente de Vigilância das Doenças Imunopreveníveis e Imunização da DIVE, Vanessa Vieira da Silva.

A vacina Oral contra a Poliomielite (VOP) protege contra os três tipos de vírus da pólio causador da paralisia infantil, possuindo uma eficácia de 95%. Em 2014, até o dia 22 de outubro, foram registrados 247 casos de Poliomielite no mundo, sendo 228 em países endêmicos e 19 em países não endêmicos.

Sarampo, rubéola e caxumba

O objetivo da campanha de vacinação contra o Sarampo é imunizar crianças menores de cinco anos que ainda não foram vacinadas e corrigir falhas na primeira aplicação da vacina, garantindo a manutenção do estado de eliminação da doença no país. No Brasil, foram reportados 596 casos de Sarampo em 2013 e 2014, com maior concentração em Pernambuco e Ceará. No mundo, foram 125.978 registros do início deste ano até o dia 14 de agosto, com circulação endêmica em países da África, Ásia e Oceania.

A vacina, que também protege contra a Rubéola e a Caxumba, é o único método seguro e preventivo contra o Sarampo. Os principais sintomas da doença são febre, manchas vermelhas no corpo, tosse, conjuntivite e coriza, e a transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções expelidas ao tossir, espirrar e falar.

Contraindicações

A vacina contra poliomielite deve ser adiada em crianças portadoras de infecções agudas, com febre acima de 38 graus, sendo contraindicada em casos de hipersensibilidade aos antibióticos estreptomicina ou eritromicina, ou que tenham demonstrado alguma reação anterior. Além disso, crianças imunologicamente deficientes e/ou que estejam em contato hospitalar ou domiciliar com pessoa imunodeprimida não devem se vacinar. Já a vacina Tríplice Viral e Tetra Viral, que protege contra o Sarampo, Rubéola e Caxumba, é contraindicada para crianças que apresentaram alergia grave à dose anterior.

 


Topo