Secretarias de Estado da Saúde e da Educação lançam concurso “Todos contra o Aedes aegypti” para escolas e estudantes

“Todos contra o Aedes aegypti” é o tema da primeira edição do concurso Escola Promotor de Saúde, que foi lançado no dia 22 de novembro, na sede da Secretaria de Estado da Educação, na Capital. Toda a comunidade escolar da rede pública está convidada a participar com projetos que colaborem para a prevenção e para o combate ao mosquito transmissor da dengue, da febre de chikungunya e da febre do zika vírus.

Esta é uma iniciativa conjunta das secretarias de Estado da Educação e da Saúde com o objetivo de promover a reflexão e a construção de conhecimentos acerca da prevenção e do combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da febre de chikungunya e da febre do zika vírus, articulando a temática da educação ambiental e da saúde. Um hotsite foi criado para integrar todas as informações e centralizar as informações:www.sed.sc.gov.br/educacaoesaude/.

O concurso apresenta duas modalidades: Escola e Estudantes. Cada escola poderá inscrever um projeto, contemplando uma experiência educativa já desenvolvida, em desenvolvimento ou a ser desenvolvida, para a prevenção e o combate ao Aedes aegypti. Já os estudantes, organizados em grupos, podem participar do concurso com a elaboração de produto de Comunicação Social em uma das categorias: impresso ou audiovisual. O conteúdo terá de promover a disseminação de informações no ambiente escolar e na comunidade sobre o combate e a prevenção ao Aedes aegypti. 

“Acreditamos que o investimento em educação é o melhor caminho para que as futuras gerações mantenham ambientes saudáveis”, afirma Suzana Zeccer, gerente de Vigilância de Zoonoses da Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde (Dive/SC). 

A avaliação ocorrerá em duas etapas: regional e estadual. Na Etapa Regional, as 35 Gerências Regionais de Educação e a Coordenadoria da Grande Florianópolis farão a seleção de apenas um projeto da modalidade Escola e de dois projetos da modalidade Estudantes, um de cada categoria, para a etapa estadual. Na fase estadual, uma comissão formada por técnicos da área da educação, da saúde e da comunicação fará a seleção de três projetos na modalidade Escola e três projetos de cada categoria na modalidade Estudantes, classificando-os como primeiro, segundo e terceiro colocados.

Os vencedores serão revelados em evento específico, a ser realizado em junho de 2017. As três escolas vencedoras receberão computadores como prêmio, e tablets serão entregues para os estudantes e professores orientadores dos projetos classificados em primeiro lugar.

 

Panorama epidemiológico

De acordo com o último Boletim Epidemiológico (31/2016), 4.356 casos de dengue foram confirmados entre 1º de janeiro e 22 de outubro. Desses, 3.977 eram autóctones, 278 importados e 101 estão em investigação de Local Provável de Infecção (LPI). Esses dados representam um aumento de 18% em relação aos 3.273 casos autóctones confirmados em 2015 no mesmo período. Este ano, oito municípios registraram epidemias de dengue no Estado: Serra Alta, Bom Jesus, Coronel Freitas, Descanso, Modelo, Chapecó e União do Oeste, todos na região Oeste. A primeira epidemia de dengue em Santa Catarina ocorreu em 2015, em Itajaí. Dois óbitos por dengue foram registrados em Santa Catarina, ambos em 2016.

Em relação aos focos do mosquito Aedes aegypti, foram identificados 6.326 focos, em 133 municípios até o momento. Neste mesmo período em 2015 tinham sido identificados 5.966 focos em 111 municípios. De acordo com o último boletim, conforme informações sobre o Local Provável de Infecção (LPI), existe a confirmação de transmissão autóctone de dengue em 27 municípios de Santa Catarina: Balneário Camboriú, Bom Jesus, Brusque, Caibi, Chapecó, Coronel Freitas, Descanso, Florianópolis, Guaraciaba, Guatambu, Itajaí, Joinville, Itapema, Itapoá, Maravilha, Modelo, Nova Itaberaba, Palmitos, Pinhalzinho, Quilombo, São José do Cedro, São Lourenço do Oeste, São Miguel do Oeste, Saudades, Serra Alta, União do Oeste e Xanxerê.

 


Topo