Balanço parcial da campanha de vacinação contra a gripe mostra que mais de 400 mil pessoas foram imunizadas em SC

O balanço parcial da 20º Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe em Santa Catarina mostra que, até o dia 3 de maio, foram vacinadas 346.061 pessoas, o que corresponde a uma cobertura de 25,42% dos grupos prioritários para a vacinação. Além disso, foram aplicadas 80.335 doses da vacina em pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis (respiratórias, cardíacas, renais, hepáticas, neurológicas e diabéticas) e outras condições clínicas especiais (imunossupressão, obesos, transplantados e portadores de trissomias), o que corresponde a 16,63% dessa população. Os dados foram repassados pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC) até o final da tarde desta quinta-feira, 3 de maio, eles podem ser vistos no Quadro 1.

 

Quadro 1: Doses aplicadas na população-alvo da campanha de vacinação contra a influenza e respectiva cobertura vacinal. SC, 2018.

Fonte: SIPNI (dados atualizados às 15h do dia 03/05/2018)

 

A Campanha Nacional de Vacinação é uma ação do Sistema Único de Saúde (SUS) e envolve o Ministério da Saúde, que adquire as vacinas e as distribui para os estados, as Secretarias Estaduais de Saúde, que adquirem os insumos e distribuem as vacinas e os insumos para os municípios, e as Secretarias Municipais de Saúde, que promovem a vacinação de todo o público-alvo da campanha. Santa Catarina conta com cerca de 1.102 postos de vacinação envolvendo aproximadamente 5.000 profissionais de saúde dos 295 municípios. Até o momento, já foram distribuídas 1,055 milhão de doses para os municípios.

A Gerente de Vigilância de Doenças Imunopreveníveis e Imunização (Gevim) da Dive/SC, Vanessa Vieira da Silva, explica que a cobertura está abaixo do esperado: “Ainda há uma procura muito tímida da população. O vírus da influenza já circula fortemente no estado, e a população mais vulnerável precisa se proteger o quanto antes.”

A campanha segue até o dia 1º de junho, sendo dia 12 de maio o Dia “D” de mobilização nacional. Segundo o Diretor da Dive/SC, Eduardo Macário, as medidas de prevenção são fundamentais.  “O objetivo da campanha é reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da influenza na população-alvo para a vacinação no estado. Quanto mais cedo elas forem vacinadas, mais rápido elas estarão protegidas,”, afirma o Diretor.

Os dados sobre a vacinação nos postos de saúde são fechados todas as quartas-feiras e estão disponíveis para consulta no site do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI).

 

Reforço na prevenção

A transmissão dos vírus Influenza se dá por meio do contato com secreções eliminadas pelas vias respiratórias da pessoa contaminada, ao falar, tossir ou espirrar. Ela também ocorre quando mãos e objetos contaminados entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz).

“O vírus da gripe permanece por horas no ambiente, principalmente em superfícies tocadas por diversas pessoas, como corrimões, interruptores de luz, maçanetas, carrinhos de supermercado, entre outras”, ressalta a gerente da Gevim.

O compartilhamento de materiais escolares, brinquedos, canetas, teclados de computador, por exemplo, também contribui para a transmissão. Por isso, segundo Vanessa, é importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou utilizar álcool gel, além de evitar tocar os olhos, a boca e o nariz após o contato com essas superfícies.

Além das medidas de prevenção, é fundamental que as pessoas com suspeita de gripe procurem atendimento adequado. “A gripe é uma doença grave, mas que tem tratamento. Por isso é importante que, ao apresentar sinais ou sintomas, como febre alta, mal-estar, tosse, dor de cabeça e/ou falta de ar, a pessoa procure uma unidade de saúde para atendimento precoce e adequado. Os municípios estão abastecidos com o antiviral Tamiflu para uso conforme prescrição médica.”, afirma Macário.

A DIVE/SC orienta a população a adotar cuidados simples para evitar a doença. Entre esses cuidados estão: lavar as mãos várias vezes ao dia, cobrir o nariz e a boca com lenço descartável ao tossir e espirrar, evitar tocar o rosto, não compartilhar objetos de uso pessoal e evitar locais com aglomeração de pessoas. Pacientes já cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) devem se dirigir aos postos cadastrados. Saiba onde buscar a vacina no site: www.gripe.sc.gov.br


Topo