Santa Catarina tem região com elevado risco de transmissão de dengue, zika e chikugunya

Visualizar em PDF

Três municípios da região Oeste apresentam alto risco para transmissão de dengue, zika e chikungunya, de acordo com o Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa), divulgado hoje (27) pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC). São eles: Águas de Chapecó, Palmitos e Quilombo. Outros 28 municípios apresentam médio risco para a transmissão das doenças e 43, baixo risco.

Conforme definido na Estratégia Operacional do estado de Santa Catarina, os municípios infestados devem realizar a atividade duas vezes ao ano, normalmente nos meses de abril e novembro. Ao todo, 74 municípios realizaram o levantamento, sendo que o município de Santiago do Sul foi considerado infestado no final de outubro e por isso não participou.

Além disso, no levantamento 76.900 depósitos que continham água parada foram inspecionados, ou seja, potenciais criadouros do mosquito Aedes aegypti foram analisados. A maioria era lixo ou sucata (35,8%) e depósitos móveis, como balde e prato de planta, (34,5%). “Esses dados revelam o quanto todos temos que manter a vigilância sobre nossas casas, o nosso local de trabalho e as nossas ruas. Especialmente nessa época do ano, com calor e mais chuva, condições perfeitas para a proliferação do mosquito”, alerta João Fuck, coordenador da Sala de Situação Estadual para o Controle ao Aedes aegypti.

O objetivo do LIRAa é a identificação do tipo e a quantidade de depósitos encontrados que possam ser potenciais criadouros do mosquito nos imóveis vistoriados. A atividade foi desenvolvida pelo Ministério da Saúde (MS) em 2002, sendo realizada pelos municípios considerados infestados pelo Aedes aegypti. O levantamento é realizado por meio da visita a um determinado número de imóveis do município, onde ocorre a coleta de larvas para definir o Índice de Infestação Predial (IIP).

 

Situação dos municípios que realizaram o LIRAa

Fonte: LIRAa/LIA (com informações até o dia 23/11/2018).

 

Confira o boletim completo no arquivo abaixo.

Visualizar em PDF

 


Topo