a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z #

Hepatite B

0.0/5 rating (0 votes)

O vírus da hepatite B (HBV) causa uma doença de elevada transmissibilidade e impacto em saúde pública.

Aproximadamente um terço da população mundial atual já se expôs ao HBV e estima-se que 240 milhões de pessoas estejam infectadas cronicamente. A infecção é responsável por aproximadamente 780 mil óbitos ao ano no mundo. No período de 1999 a 2000, no Brasil, 254.389 pessoas foram diagnosticadas como HBV. Em Santa Catarina foram diagnosticados 16.404 portadores do HBV entre 2010 e 2020 e 208 óbitos foram atribuídos à infecção no mesmo período.

A transmissão do agente infeccioso pode ocorrer por via parenteral (compartilhamento de agulhas, seringas, material de manicure e pedicure, lâminas de barbear e depilar, tatuagens, piercing, procedimentos odontológicos ou cirúrgicos que não atendam às normas de biossegurança) e relações sexuais desprotegidas, sendo esta a via predominante. A transmissão vertical (materno-infantil) também é importante e ocasiona uma evolução desfavorável, com maior chance de cronificação.

A infecção pelo HBV pode causar hepatite aguda ou crônica e, habitualmente, ambas as formas apresentam poucos ou nenhum sintoma característico. Infecções causadas pelo HBV raramente causam icterícia (coloração amarelada na pele e mucosas): menos de um terço dos indivíduos infectados apresentam este sinal clínico. Aproximadamente 5% a 10% dos indivíduos infectados tornam-se portadores crônicos do HBV e cerca de 20% a 25% dos casos crônicos com replicação viral evoluem para doença hepática avançada (cirrose).

A presença de vírus pode ser detectada por testes sorológicos que estão disponíveis no SUS. O acompanhamento da infecção e tratamento antiviral também podem ser realizados na rede pública de saúde.

A hepatite pode ser prevenida através do uso de preservativo e da vacinação. A vacina contra o HBV, que é distribuída pelo Ministério da Saúde, é segura e efetiva e deve ser aplicada em todas as pessoas, independente da idade. Os bebês nascidos de mães portadoras do HBV devem receber, além da vacina, imunoglobulina específica imediatamente após o parto, com o objetivo de reduzir o risco de transmissão vertical.

Acesse o site: http://dive.sc.gov.br/hepatites/#/


Topo