Vacinação em SC: Saúde envia doses extras a municípios que fazem fronteira com a Argentina para conter circulação de variantes no estado

Para proteger a saúde da população catarinense, a Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (SES) vai enviar na quarta feira, dia 21 de julho, doses extras da vacina contra a Covid-19 para dez municípios do Extremo Oeste que fazem fronteira com a Argentina. A estratégia, aprovada em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), tem como objetivo realizar uma vacinação em massa de toda a população adulta com 18 anos ou mais. A ação é uma recomendação do Ministério da Saúde (MS) e será realizada em todos os estados que fazem fronteira com Uruguai, Paraguai, Argentina, Bolívia, Peru, Colômbia e Venezuela.

O superintendente de vigilância em saúde, Eduardo Macário, explica que esses municípios possuem alto fluxo de circulação de pessoas pela fronteira e, por esse motivo, há uma possibilidade de disseminação de novas variantes do coronavírus. “Estudos preliminares indicam que algumas dessas variantes possuem maior capacidade de transmissibilidade. Desta forma, se protegermos a população dos municípios de fronteira, teremos a garantia que, caso sejam expostas ao vírus, não venham a evoluir para formas graves da Covid-19 e que até mesmo venham a óbito”, ressalta o superintendente. Na Argentina, até o momento, já foram confirmados 92 casos da variante Lambda e um caso da variante Delta.

Para a realização da vacinação em massa, o Ministério da Saúde (MS) enviou a Santa Catarina o quantitativo de 24.459 doses da vacina contra a Covid-19. O número é suficiente para vacinar toda a população com 18 anos ou mais, ainda não vacinados, destes dez (10) municípios. 

Confira os municípios e o quantitativo de doses (D1) que será enviado:
• Bandeirante: 764 doses
• Belmonte: 878
• Dionísio Cerqueira: 4.960
• Guaraciaba: 3.144
• Itapiranga: 6.151
• Paraíso: 932
• Princesa: 1.043
• Santa Helena: 677
• São José do Cedro: 4.529
• Tunápolis: 1.381

Para o cálculo da população com idade entre 18 e 39 anos, ainda não vacinada, residente dos dez municípios que fazem fronteira com a Argentina, foi levado em consideração as estimativas do IBGE (2020). Para vacinação, a população deverá apresentar documento de identificação com foto e comprovante de residência no município.

Informações adicionais para a imprensa:
Amanda Mariano
Bruna Matos
Patrícia Pozzo
NUCOM - Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive)
Secretaria de Estado da Saúde
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
www.dive.sc.gov.br
www.instagram.com/divesantacatarina
www.facebook.com/divesantacatarina



Topo